Alfabetização

 

A oficina de alfabetização teve início em 2002 e atende alunos de 1ª e 2ª série do Ensino Fundamental.

A partir da análise do processo de aprendizagem do aluno, realizado pela coordenação e professora da classe que o aluno freqüenta, os alunos são encaminhados e acompanhados neste trabalho pela professora Eliane Klabunde Habitzreuter.

A oficina se propõe a completar nos dois anos a primeira fase de alfabetização, pois há algumas crianças que, mesmo tendo sido promovidas para a 2ª série, ainda necessitam de apoio para acompanhá-las durante o processo de alfabetização. Por dispor de dois anos, até no final da 2ª série, a criança tem maiores chances de se recuperar das eventuais lacunas na alfabetização.

A oficina tem, como objetivo, trabalhar, em pequenos grupos, a capacidade de compreensão e expressão dos alunos, em situações de comunicação tanto oral como escrita.

Todas as atividades desenvolvidas na oficina são inseridas em contexto de aprendizagem significativa e de interação, partindo da realidade dos alunos e valorizando o seu conhecimento prévio.

 

........................................................................................

 

Fonoaudiologia

 

A atuação fonoaudiológica no âmbito Escolar-Educacional se destaca como um serviço de assessoria escolar que se destina a todas as pessoas a elas ligadas, visando sempre atingir objetivos de caráter preventivo, em relação ao desenvolvimento da comunicação oral e gráfica, assim como outros aspectos a que estejam relacionados (voz, audição, percepção auditiva, respiração, órgãos fonoarticulatórios, etc.)
Desta forma, o trabalho fonoaudiológico objetiva,além de prevenir doenças, desenvolver potencialidades, criar condições favoráveis e eficazes para que as capacidades de cada um possam ser exploradas ao máximo, não no sentido de eliminar problemas, mas sim no de facilitar o desenvolvimento e a aprendizagem.
Deve-se destacar neste momento o artigo 9º, inciso IV e VIII do código de ética do profissional fonoaudiólogo que “o responsabiliza em colaborar sempre que possível em campanhas educacionais, que visam difundir os princípios fonoaudiológicos úteis ao bem estar da coletividade e empenhar-se para melhorar as condições de atendimento à população e assumir sua parcela de responsabilidade em relação à saúde e a educação”.
Dentro desta perspectiva e estando de acordo com os preceitos legais, o enfoque do trabalho fonoaudiológico desenvolvido na Educação Infantil e Ensino Fundamental do Colégio Cônsul Carlos Renaux apresenta as seguintes propostas:

• Levantamento do Diagnóstico Institucional;
• Realização de triagens fonoaudiológicas;
• Prestação de orientações a pais, professores e funcionários em geral;
• Realização de encaminhamentos para o atendimento especializado quando necessário;
• Realização de palestras para pais e professores abordando temas fonoaudiológicos diversos;
• Participação junto à equipe educacional no planejamento de atividades educacionais;
• Promoção de atividades de estimulação e de educação fonoaudiológica, principalmente com crianças da educação infantil, no discernente aos aspectos básicos para o pleno desenvolvimento da linguagem oral e escrita.
• Elaboração de Programas de Conservação Vocal e Auditiva;

Se considerarmos a dimensão fonoaudiológica no contexto global da saúde, podemos concluir que a prevenção contra doenças da comunicação garante ao ser humano a preservação da capacidade fundamental e estrita de sua espécie que é a de processar a produção e expressão de suas ideologias e do poder de pela palavra criar e transformar e mundo.

 

Grasiéli Katia Ruberti
FONOAUDIÓLOGA - CRFa 7941/SC

 

........................................................................................

 

Serviço de Psicologia Educacional na
Educação Infantil, Ensino Fundamental e Ensino Médio

 

O psicólogo possui uma concepção unitária e integrativa do ser humano, percebendo-o como um ser dinâmico em seus comportamentos, o que no contexto escolar é relevante diante da proposta de que educar um indivíduo pressupõe transformá-lo e ajudá-lo a desenvolver as suas potencialidades. A partir disso, o psicólogo educacional/escolar promove a saúde, ampliando a consciência que o indivíduo possui sobre a realidade que o cerca, o instrumentalizando para agir, no sentido de transformar e resolver as dificuldades que esta realidade lhe apresenta.
Desta forma, ajuda a construir no espaço institucional o desenvolvimento integral de seus alunos. Sua atuação é preventiva, mantendo estreita relação com a família e intervindo quando necessário para que ocorram mudanças comportamentais e metodológicas que favoreçam o desenvolvimento psicológico e o bem-estar de todos os envolvidos no processo educacional.

Sendo assim, a atuação do psicólogo educacional apresenta as seguintes propostas:

* Trabalhar questões da adaptação dos alunos;
* Orientação aos pais em situações em que houver necessidade de acompanhamento e/ou encaminhamento do aluno para outros profissionais especializados;
* Orientação aos alunos conforme solicitação de professores, coordenação, pais e/ou do próprio aluno em função de algum aspecto que esteja comprometendo seu desenvolvimento saudável;
* Orientação, capacitação e treinamento de professores;
* Realização de palestras aos pais e professores abordando temas que contribuam ao aprimoramento do processo educativo;
* Realização de atividades educacionais com os alunos de acordo com a demanda de cada sala de aula;
* Realização do Projeto de Orientação Profissional com alunos do Ensino Médio;
* Auxiliar na construção e execução de projetos de ordem multidisciplinar realizados na Escola;
* Atuar como facilitador das relações interpessoais da equipe escolar;
* Assessorar na elaboração, implementação e avaliação do projeto pedagógico;
* Assessorar na elaboração de instrumentos e procedimentos para avaliação de alunos em conformidade com o projeto pedagógico da unidade escolar.


Psicóloga Larissa Dirschnabel
CRP: 12/06560

 

........................................................................................

 

Psicopedagogia

 

Área de conhecimento que se dedica exclusivamente ao estudo do processo de aprendizagem e também prevenção, diagnóstico e tratamento dos problemas de aprendizagem escolar.

Atividades desenvolvidas:

* Avaliação Psicopedagógica
* Oficinas Psicopedagógica
* Integração
* Prevenção
* Orientação

Aos Pais ou Responsáveis

 

Várias teorias acerca do conhecimento psíquico afirmam que nós nascemos com uma tendência nata para a aprendizagem. Sendo assim a aprendizagem escolar deve ser um processo natural e espontâneo, mais até, um processo prazeroso. Descobrir  e aprender deve ser um grande prazer. Se não é, algo pode estar errado.
Existe atualmente uma área do conhecimento que se dedica exclusivamente ao estudo do processo de aprendizagem. Essa área é conhecida como PSICOPEDAGOGIA e busca na Psicologia, na Psicanálise, na Psicolingüística, na Pedagogia, na Neurologia e outras os conhecimentos necessários para a compreensão do processo de aprendizagem.
Na escola o psicopedagogo institucional vai atuar junto aos professores e outros profissionais para melhoria das condições do processo de ensino, bem como para prevenção dos problemas de aprendizagem.
Nenhuma criança ou adolescente  vai  mal  na escola por vontade própria, na  maioria das vezes, se o aluno, o professor e a família procurassem a devida ajuda a solução do problema seria bem mais simples. No entanto, o que ocorre é que a problemática se torna uma bola de neve, trazendo conseqüências graves para o futuro do jovem.
Portanto, se o seu filho está tendo dificuldades na escola, ajude-o. Procure o profissional adequado para orientá-lo.
Hoje não é admissível tratar o problema de aprendizagem como uma simples questão de vontade do aluno. O atual estágio da ciência nos mostra que a questão é bem mais complexa e merece uma intervenção apropriada.

"O Psicopedagogo Institucional trabalha para que a escola
não seja um Problema, porém a Solução"

Muitas vezes quando um problema nos parece muito difícil sentimos vontade de fugir dele. Acontece que fugir de um problema não significa que ele se resolveu,aocontrário,nesses casos o problema vai ficando cada vez mais grave e o sofrimento cada vez maior.

Nadia Bossa

 

 

 

HORÁRIO OFICINAS PSICOPEDAGÓGICAS

 

Horário

3ª- feira

07h20 às 08h10

----

08h10 às 09h00

4º ano vesp.

09h15 às 09h50

3º ano vesp.

10h05 às 10h55

5º ano vesp.

10h55 às 11h45

6º ano vesp.

=================

===================

13h20 às 14h10

4º ano mat.

14h10 às15h00

reforço pedagógico

15h15 às 16h05

3º ano mat.

16h05 às 16h55

5º ano mat.

16h55 às 17h45

6º ano mat.

 

OBS: Caso algum pai necessite conversar comigo, favor anotar o recado e me repassar.

 

Pedagoga e Psicopedagoga Escolar Vilmara Ropelato